Cartaz de divulgação do Carro do Óvulo

“Carro do Óvulo” dissemina informações sobre direito ao aborto nas ruas de Porto Alegre

Postado em 15/03/2021, 17:48

Ação que busca desmistificar o tema foi realizada no último sábado em bairros de Porto Alegre e pode ser replicada em outras cidades do país.

“Atenção: o carro do óvulo está passando na sua rua”, diz o chamado feito pelas integrantes da Frente pela Legalização do Aborto do Rio Grande do Sul (FrePLA-RS) às mulheres dos bairros da Zona Sul de Porto Alegre (RS), no último sábado (14). Em formato divertido, a ação que parodia o conhecido método de comércio nas comunidades leva conteúdo sério para as mulheres sobre o acesso aos direitos sexuais e reprodutivos. A ação criativa busca romper os muros que separam as mulheres dos seus direitos e pode ser replicada em outras cidades.

Levado às ruas pela primeira vez, o Carro do Óvulo transitou do centro até os bairros da zona sul, transmitindo informações essenciais sobre o aborto para mulheres da cidade – centro e periferia. Durante quatro horas, o carro do som passou em pontos importantes da cidade, como a tradicional Feira Agroecológica do Bom Fim, terminais de ônibus do centro da cidade, viaduto da Borges de Medeiros, Vila Cruzeiro, Morro Santa Teresa, até o extremo sul da cidade, retornando pela orla do Guaíba.

“Nestes locais de feira havia muitas pessoas. A mensagem é extensa, a gente foi passando devagar, às vezes parava num local, ficava um pouco. Percebi que no momento da mensagem política, quando a gente falava as palavras ‘sexual’ e ‘aborto’, as pessoas viraram e se olhavam. Quando o som era ‘alô mulheres’, elas olhavam na hora para o carro, tentando identificar do que se tratava. A mensagem ‘carro do óvulo’, de alguma forma, soava cômica, as mulheres riam, se cutucavam, perguntavam o que era”, relata Luana Flores, integrante do Grupo Impulsor da FREPLA, que acompanhou o carro do som.

A iniciativa integra a programação do Março de Luta pela Vida das Mulheres. É resultado de uma agenda que começou em 8 de março, quando foi lançada uma campanha nas redes sociais para tirar dúvidas, garantindo o anonimato das participantes, através de um número de whatsapp. As perguntas serão respondidas numa live no dia 31 de março. Conta com o apoio o Sindicato dos Trabalhadores do Judiciário Federal e Ministério Público da União – Sintrajufe/RS.

“Muitas mulheres jovens se cutucavam, parecia que era uma coisa bacana. Se elas estavam escoradas, saíam para ir atrás do carro, se mostravam interessadas. A expressão dos homens era mais no sentido de ‘eu estou vendo esse absurdo’. Estavam mais chocados do que interessados”, conta a integrante da Frente.

A iniciativa já teve resultado: o aumento das buscas pelo Carro do Óvulo nas redes sociais e o interesse de outros grupos em replicar a ação. “Foi muito positiva a ação, ainda mais nesta fase de isolamento na pandemia. Conseguimos passar essa mensagem sobre os direitos e divulgar as nossas redes para aproximar as mulheres da luta. Estamos recebendo mensagens de mulheres perguntando como elas fazem para ser voluntárias”, revela.

O conjunto dessas ações visa desmistificar algumas questões a respeito do aborto e estimular a participação de mulheres diversas na luta para que o aborto seguro e gratuito pelo SUS seja garantido a todas as mulheres no Brasil.

A técnica social Zika Dias, 61 anos, moradora do bairro Azenha, foi parte da audiência do Carro do Óvulo e conta que pretende ter acesso ao áudio para encaminhá-lo a amigas. “Ontem, aqui no bairro Azenha, passou o carro do óvulo. Eu queria entender o que era esse carro do óvulo, tanto que fui buscar. Ele passou meio que de flecha, rapidinho, constatei que é de uma organização chamada FREPLA que está na atividade da semana da mulher tentando dar recado para todas nós sobre a questão do aborto, tão necessária, tão importante nos dias de hoje. Libera aí esse áudio do carro do óvulo para eu poder enviar para as amigas”, divertiu-se a entrevistada.

Foto: Frente pela Legalização do Aborto do Rio Grande do Sul (FrePLA-RS)

Nesta segunda-feira (15), um painel digital será instalado próximo a um hospital no centro da cidade, em uma região de grande movimento de ônibus e circulação de pedestres, com informações sobre aborto previsto em lei.

Na avaliação da integrante da Frente, de forma geral, as mulheres entenderam as referências do carro de som pelo fato de o veículo estampar cartazes com as seguintes frases “criança não é mãe”, “estuprador não é pai”, “aborto legal é direito”. Quanto à mensagem “o aborto é um direito”, nenhum homem mostrou simpatia ou mesmo ouviu com expressão de sorriso. “Mulheres sorriram, sim, davam risadas, tipo ‘olha que legal o carro do óvulo’, no sentido de simpatia e não de escárnio”, destaca.

Acompanhe o áudio e o texto do Carro do Óvulo:

Alô, mulheres!

O carro do óvulo está passando na sua rua!

Neste mês de ações internacionais de luta das mulheres, nós da FRENTE PELA LEGALIZAÇÃO DO ABORTO DO RS desejamos longa vida às mulheres e feministas deste país.

Você sabia que aborto é um direito?

No Brasil o aborto é um direito em caso de violência sexual, risco de vida da mulher gestante e feto anencéfalo.

O carro do óvulo está passando na sua rua!

A interrupção da gestação é segura, gratuita e realizada pelo Sistema Único de Saúde.

Apenas 25% das mulheres que sofrem violência sexual acessam o serviço de saúde. Em caso de gestação indesejada em decorrência dessa violência, procure um hospital de referência e pergunte pelo direito ao aborto legal.

Não é preciso fazer boletim de ocorrência se a mulher tiver mais de 18 anos. Crianças e meninas vítimas de violência sexual precisam estar acompanhadas de uma pessoa responsável.

Em caso de violência sexual, procure ajuda numa unidade de saúde em até 72h para receber a medicação contra doenças sexualmente transmissíveis e o contraceptivo de emergência.

O carro do óvulo está passando na sua rua!

O Brasil é o país com mais morte materna por Covid 19. As maiores causas de morte materna no país são hipertensão, aborto inseguro, hemorragias e infecções pós parto. E a maioria das mortes são de mulheres negras.

A morte materna é evitável, por isso não esqueça de fazer o pré-natal e cuidar da sua saúde.

O carro do óvulo está passando na sua rua!

Denunciamos o desmonte da atenção humanizada ao abortamento no SUS, a pressão aos serviços de aborto legal no SUS, e denunciamos o desmonte da educação sexual e do planejamento reprodutivo, que poderiam reduzir o número de gravidezes indesejadas.

Alertamos que esse governo genocida pretende criminalizar totalmente o aborto no Brasil. Este desgoverno precisa ter fim imediato! É pela vida das mulheres!

Somos Mulheres na luta pela vida e contra o governo genocida – Vacina já, Renda básica, Aborto Seguro e Fim da violência.

O carro do óvulo está passando na sua rua!

Se você quer saber mais sobre aborto, manda um zap pra nós ou mensagem para as nossas redes sociais no facebook e instagram.

Nas redes sociais somos @freplars e nosso zap é (51) 99478-9399

Frente pela legalização do aborto do RS

Estaremos respondendo dúvidas sobre aborto durante todo o mês de março.

Tags: , , ,



Portal de jornalismo especializado em gênero, feminismos e direitos humanos.
Veja a coluna da Portal Catarinas