Joana Célia dos Passos, professora universitária e militante do movimento negro, é a convidada da coluna de Magali Moser/Imagem: vídeo

Uma intelectual negra na luta antirracista em Santa Catarina

Postado em 09/06/2020, 17:43

“Santa Catarina persegue uma ideologia eurocêntrica e germânica. E essa base ideológica eurocêntrica de que o Estado se desenvolveu por obra exclusivamente dos europeus coloca o não europeu – os negros e os indígenas – no lugar de quem não trabalha, de quem não produz a economia”, afirma a professora do Departamento de Estudos Especializados em Educação da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC),  Joana Célia dos Passos, também militante do Movimento Negro.

A intelectual e ativista é a convidada deste programa que marca a estreia, nesta segunda-feira (9), da coluna em vídeo da jornalista Magali Moser no Portal Catarinas. Com a proposta de promover visibilidade e reflexão para questões encobertas ou inexploradas no debate público catarinense, a jornalista Magali Moser iniciou o programa neste período de isolamento social.

A cada coluna a jornalista vai trazer entrevistas com lideranças que se destacam tanto no debate público quanto acadêmico. “Frente a uma realidade que mais parece distópica, a sensação de impotência é generalizada. Produzir interpretações críticas diante da situação atual é não apenas uma tentativa de reação, como uma forma de mostrar a importância do jornalismo na compreensão da nossa realidade”, argumenta a profissional.

Graduada desde 2005, com experiência em diferentes veículos de comunicação, Magali é especialista em Estudos Literários pela Universidade Regional de Blumenau (FURB), mestra pelo Programa de Pós Graduação em Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), doutoranda pelo mesmo programa e bolsista FAPESC. Também é professora substituta do curso de Jornalismo da FURB. Colaboradora do Portal Catarinas em outros momentos, atuou principalmente na cobertura do Congresso Mundos de Mulheres, em 2017, em Florianópolis.

Confira a entrevista: