Inscrições encerram nesta quarta-feira

Programa Embaixadorxs oferece formação para interessados nas causas da população LGBT+

Postado em 08/05/2017, 16:27

Se você tem interesse em criar projetos de empreendedorismo social voltados à causa LGBT+, deve aproveitar a chance de participar do processo seletivo do Programa Embaixadorxs, da startup social Todxs. A iniciativa é direcionada a jovens de 18 a 24 anos de todo o país e não tem custos para os cinco meses de aulas on-line, que serão ministradas por especialistas a cada 15 dias. O prazo para as inscrições encerra nesta quarta-feira (10).

A formação vai até novembro, quando acontece a Conferência de Jovens Líderes, um encontro nacional entre os participantes em São Paulo. Os projetos desenvolvidos ao longo do programa serão apresentados no evento. A estadia na Capital paulista será paga pela organização, e é possível concorrer a bolsas de auxílio para arcar com as despesas das passagens.

Serão formados 26 embaixadores. Os interessados devem se inscrever no programa pelo site www.todxs.org/embaixadorxs. Basta preencher uma ficha cadastral, enviar um vídeo de 90 segundos e realizar entrevista online com data e hora escolhidas entre a organização Todxs e o participante.

IN-PACTO
Quem participar do Programa Embaixadorxs ainda poderá concorrer a auxílio financeiro para colocar em prática os projetos de empreendedorismo social. O programa IN-PACTO ainda está sendo elaborado e a ONG busca parcerias para desenvolvê-lo. O edital do programa será lançado em janeiro de 2018.

Ainda, outro objetivo é criar uma rede nacional de jovens líderes e oferecer oportunidades de trabalho. Além disso, esses primeiros jovens Embaixadorxs serão convidados a serem mentores das próximas turmas que serão formadas.

“O Programa Todxs Embaixadorxs é um projeto pioneiro, necessário e urgente no contexto de intolerância em que vivemos. A discriminação e o preconceito que assola o nosso país oprime violentamente os grupos sub-representados, criando um ciclo de exclusão e violência. O Brasil é o país mais homofóbico do mundo. Por aqui, uma pessoa LGBT+ é morta a cada 26 horas, segundo o Grupo Gay da Bahia”, afirma Tamila dos Santos, coordenadora de projetos de TODXS. “Logo, compartilhar conhecimento, e promover o desenvolvimento de projetos que possam mudar realidades, em conjunto com a juventude, é uma forma de atuar sobre este contexto para transformar os índices de violência nacional.”

Segundo o último Relatório de Violência Homofóbica no Brasil, de 2013, a população entre a faixa etária de 18 a 24 anos foi a que mais sofreu violência no país, segundo as denúncias do disque 100. Essa é também a idade em que se desenvolvem a maior parte das descobertas pessoais e profissionais, o que justifica a atenção voltada a essa população.

No entanto, quem estiver fora da faixa etária e quiser contribuir com o programa pode entrar em contato com a organização. Durante o programa, as pessoas participantes irão construir projetos que possam contribuir para a resolução de problemas. “Os jovens serão instigados a refletir acerca de suas realidades e analisar questões sociais existentes dentro de seu grupo de convívio e de sua comunidade, buscando assim perspectivas de intervenção em conflitos da comunidade LGBT”, explica Tamila.

SAIBA MAIS
Como as pessoas podem participar do TODXS?
A princípio não há nenhuma vaga em aberto para ser voluntárix, mas quem tiver o desejo de contribuir de alguma forma com a organização pode nos enviar um e-mail: info@todxs.org

Quem são os representantes do projeto em SC?
Um dos fundadores, três pessoas da equipe de comunicação e uma de Tecnologia são de Santa Catarina: William Mallmann (fundador / estou confirmando a cidade dele), eu, Paulo Vitor Medeiros de Matos (analista de mídias sociais / Florianópolis), Alcir Heidemann (Analista de design/Florianópolis) e Rafaela de Souza da Silva (Analista de Tecnologias sociais/de Itajaí e mora em Joinville).

TODXS
TODXS é uma startup social sem fins-lucrativos, criada em março de 2016, com objetivo de coletar e processar dados sobre a população LGBT+ e desenvolver iniciativas de alto impacto social, focadas em três pilares: sociedade, governo e empresas. A organização conta atualmente com 25 membros voluntários divididos em dez estados brasileiros e três países.

Além do programa Embaixadorxs, a startup mapeia problemas da comunidade LGBT+ no Brasil e recursos de apoio. A partir do próximo semestre, a organização irá lançar projetos de alto impacto social, como a criação de um aplicativo que irá compilar todas as leis existentes no Brasil de proteção à população LGBT+. O aplicativo, que poderá ser baixado gratuitamente, também irá mapear as organizações não-governamentais que apoiam a população e compartilhar dados sobre a comunidade LGBT+.

Em agosto, a organização irá realizar a primeira edição do TODXS Conecta, um evento inspirado no TEDx, que abrirá espaço para lideranças LGBT+ de empresas, governos, ONGs e movimentos juvenis brasileiros para trocar experiências, ações de inclusão, casos de sucesso. A organização ainda estuda o desenvolvimento de treinamentos sobre diversidade de gênero, sexual e inclusão para empresas e órgãos governamentais.

Tags: ,