Conferência Estadual de Saúde das Mulheres de Santa Catarina aconteceu em junho de 2017. Foto: Catarinas/Ana Claudia Araujo.

Saúde integral para todas as mulheres pauta a etapa final da CNSMu, em Brasília

Postado em 16/08/2017, 10:00

Entre os dias 17 e 20 de agosto, Brasília/DF recebe cerca de 1800 pessoas para a 2ª Conferência Nacional de Saúde das Mulheres (2ª CNSMu). “Saúde das Mulheres: desafios para a integralidade com equidade” é o tema do encontro que busca debater e propor diretrizes para a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde das Mulheres. Organizada pelo Conselho Nacional de Saúde (CNS),  2ªCNSMu é a etapa final do processo que mobilizou milhares de prestadores de serviços, profissionais e usuárias do Sistema Único de Saúde em todo o país ao longo do ano.

A programação começa na quinta-feira (17), a partir das 16h, com o ato “Pela Saúde e Pela Vida das Mulheres”, em que está prevista uma caminhada entre o Museu da República e o centro de convenções onde acontece a abertura oficial da conferência. O restante da programação acontece no Convenções Ulysses Guimarães.

As discussões serão focadas nos quatro eixos de trabalho: 1) O papel do Estado no desenvolvimento socioeconômico e ambiental e seus reflexos na vida e na saúde das mulheres; 2) O mundo do trabalho e suas consequências na vida e na saúde das mulheres; 3) Vulnerabilidades nos ciclos de vida das mulheres na Política Nacional de Atenção Integral a Saúde das Mulheres e 4) Políticas Públicas para Mulheres e Participação Social.

::Acesse na íntegra o Documento Orientador 2a CNSMu que traz todas as informações do encontro

O CNS e a Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS) também vão premiar, durante a programação da 2ª CNSMu, experiências brasileiras inovadoras de Participação Social e Saúde Integral das Mulheres no Sistema Único de Saúde (SUS).

De acordo com a comissão organizadora da conferência, as propostas, discutidas por cerca de 70 mil participantes em conferências municipais, macrorregionais, estaduais e livres, vão compor o Relatório Nacional, que contribuirá para a revisão da Política Nacional de Atenção Integral à Saúde das Mulheres. Após três décadas da primeira edição, a organização também se preocupa em debater a Emenda Constitucional 95/2016, que congela recursos públicos em Saúde e Educação por 20 anos.

Serviço:
O quê: 2ª Conferência Nacional de Saúde das Mulheres (2ªCNSMu)
Quando: 17 a 20 de agosto.
Onde: Centro de Convenções Ulysses Guimarães, Setor de Divulgação Cultural – Eixo Monumental, Brasília (DF).
Informações: (61) 3315 2793
www.facebook.com/2cnsmu

Programação

17 de agosto
16h – Ato/Caminhada “Pela Saúde e Pela Vida das Mulheres”
18h – Mesa de abertura
20h – Jantar Confraternização

18 de agosto
8h30 às 12h (mesas concomitantes)
Eixo I – O papel do Estado no desenvolvimento socioeconômico e ambiental e seus reflexos na vida e na saúde das mulheres

  • Celia Regina Nunes das Neves – Comissão Nacional de Fortalecimento das Reservas Extrativistas Marinhas do Brasil (COFREM)
  • Ela Wiecko Volkmer de Castilho – Subprocuradora Geral da República
  • Ministério da Saúde (aguardando confirmação)

Coordenação: Francisca Valda da Silva e Jupiara Gonçalves de Castro

Eixo II – O mundo do trabalho e suas consequências na vida e na saúde das mulheres

  • Ivete Santos Barreto – Conselho Regional de Enfermagem (COREN)
  • Maria Conceição Silva – União de Negros pela Igualdade (UNEGRO) e Conselheira do CNS
  • Elionice Conceição Sacramento – Movimento Nacional de Pescadoras e Marisqueiras e Conselheira do CNS

Coordenação: Madalena Margarida da Silva e Maria Soraya Amorim

14h às 17h30 (mesas concomitantes)
Eixo III – Vulnerabilidades e equidade na vida e na saúde das mulheres

  • Carmen Simone Grilo Diniz – Faculdade de Saúde Pública (USP) e GT de Gênero e Saúde (ABRASCO)
  • Margareth Arilha – Núcleo de Estudos de População “Elza Berquó” (NEPO/UNICAMP)
  • Maria Luiza Costa Câmera – Associação Bahiana de Deficientes Físicos (ABADEF)
  • Keila Simpson – Presidenta da Associação Nacional de Travestis e Transexuais (ANTRA)

Coordenação: Heliana Hemetério dos Santos e Cleoneide Paulo Oliveira

Eixo IV – Políticas públicas para as mulheres e a participação social

  • Ana Maria Costa – Centro Brasileiro de Estudos de Saúde (CEBES)
  • Maria de Lourdes Araújo Barreto – Rede Brasileira de Prostitutas e Grupo de Mulheres Prostitutas do Estado do Pará (GEMPAC)
  • Alessandra Lunas – Coordenação Nacional da Vª Marcha das Margaridas
  • Ângela Martins – Marcha das Mulheres Negras

Coordenação: Francisca Rego Araújo e Maria Esther de Albuquerque Vilela

19 de agosto
8h30 às 17h30 – 16 Grupos de Trabalho
Eixo I – O papel do Estado no desenvolvimento socioeconômico e ambiental e seus reflexos na vida e na saúde das mulheres (4 Grupos de Trabalho)
Eixo II – O mundo do trabalho e suas consequências na vida e na saúde das mulheres (4 Grupos de Trabalho)
Eixo III – Vulnerabilidades e equidade na vida e na saúde das mulheres (4 Grupos de Trabalho)
Eixo IV – Políticas públicas para as mulheres e a participação social (4 Grupos de Trabalho)

20 de agosto
8h30 às 9h30
Premiação dos Projetos “Laboratório de Inovação de Participação Social e Saude Integral da Mulher” – OPAS/CNS:

  • Projeto “Passo a Pássaro” (PI)
  • Projeto “TransformaDor: parir com amor, sem violência” (PA)
  • Projeto “Barriguda” (RN)
  • Projeto “Práticas de cuidado em saúde com trabalhadoras do sexo: extensão universitária desenvolvida pelo NUCED/UFC” (CE)
  • Projeto “Mulheres da AP2.2: grupos de convivência, educação em saúde e geração de renda nas Unidades da ESF” (RJ)
  • Projeto “Ambulatório Trans de Sergipe: Portas Abertas – Saúde Integral das pessoas trans: cuidar e acolher” (SE)

9h30 às 18h – Plenária Final

Tags: ,