13ª edição acontece neste domingo (8), na Avenida Beira Mar Continental/Arte: Daniella Muller

Parada do Orgulho LGBTI+ de Floripa vai reunir as diversidades sexuais e de gênero

Postado em 05/09/2019, 13:58

Todas as diversidades sexuais e de gênero são bem-vindas na Parada do Orgulho LGBTI+ de Floripa 2019, que acontece no próximo domingo (8), das 11h às 21h, na Avenida Beira Mar Continental. O evento terá trio elétrico, comandado pela drag queen Selma Light e a humorista Suzy Brasil. Entre as atrações musicais estão a bateria da Escola de Samba Consulado, show nacional de Aretuza Lovi, Dj Paulo Pringles e show de Dan Murata. Esta 13ª edição contará com a participação especial das/os youtubers e blogueiras/os Mandy Candy e Biga Kalahare. Organizada e produzida pela Gandaia Cultural Produtora e pela Comissão Permanentemente de Organização da Parada LGBTI+ de Florianópolis, o evento conta com o apoio da prefeitura de Florianópolis, além do patrocínio de empresas. São esperadas cerca de 70 mil pessoas. 

Leia também:
Parada do Orgulho LGBTI+ de Florianópolis: o afeto é político

Pelo menos cinco atividades culturais e educativas ocorreram em preparação à Parada, que nesta edição comemora os 50 anos da Revolta de Stonewall, marco do nascimento do movimento organizado de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Intersexuais.  Nos anos 1960 – momento da história em que a sociedade encarava a homossexualidade como uma doença – era proibido vender bebidas alcoólicas a homossexuais, motivo pelo qual bares gays não tinham licença para funcionar. Eram comuns batidas policiais. Em 28 de junho de 1969, frequentadores do lendário bar gay Stonewall Inn, em Nova York, se ergueram contra a opressão policial em uma das corriqueiras batidas e deram início a seis noites de protesto.

Chamada de Rebelião de Stonewall, a data se consolidou como um marco no ativismo pelos direitos LGBT porque a partir dela, houve uma importante organização do movimento e a criação de novos grupos militantes nos Estados Unidos. Um ano depois de Stonewall nasceu a organização da 1° parada do orgulho LGBT. Hoje, as Paradas do Orgulho LGBT acontecem em quase todos os países do mundo e em muitas cidades do Brasil ao longo do ano.

No sábado (7) acontece a Diversa: feira Cultural LGBTI+, que contará com expositores; tenda de serviços da Ordem dos Advogados do Brasil Santa Catarina (OAB), Grupo de Apoio a Prevenção da AIDS de Santa Catarina (GAPA), Conselho Regional de Psicologia de Santa Catarina (CRP) e do movimento 8M. A programação ainda segue com shows de drag queens, música, teatro e dança. A feira ocorre na Escadaria do Rosário, no centro entre 13h e 20h. E emerge como atividade especial de visibilidade e identidade das pessoas LGBTI+ através da arte e da cultura, como explica Alexandre Bogas Fraga Gastaldi, da Acontece Arte e Política LGBTI+.

A carta do Conselho Municipal de Direitos de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais, Intersexuais e demais diversidades sexuais e de gênero dá o tom da pauta política da ação deste ano. Responsável por levar as demandas sociais da comunidade e propor políticas públicas ao poder municipal, o conselho manifestou apreensão frente à perseguição aos temas relativos aos direitos humanos, principalmente direitos sexuais e reprodutivos, e ao desmonte dos conselhos de participação da sociedade civil. “Nós mantemos atentas aos desmontes realizados no âmbito do governo federal referentes às políticas LGBTI+, a aqueles relativos à gama de direitos vilipendiados em reformas grotescas e ao desmantelamento dos conselhos e órgãos colegiados, numa tentativa fracassada de desarticular o controle social e o avanço dos direitos humanos”.

O conselho tem empreendido esforços para a efetivação do recém aprovado II Plano Municipal de Políticas Públicas para a População LGBTI+. “É necessário que toda a sociedade esteja atenta e, sobretudo, unida para combater e barrar o avanço de práticas desumanas que afastam a possibilidade da democracia. Conclamamos a todes, todas, todos a comparecerem às reuniões abertas de conselhos e outras formas de participação cidadã, para juntas efetivarmos uma cidade que respeite a plenitude de toda a diversidade sexual, de gênero, raça, etnia, geração, crença e aprofunde a nossa relação com a democracia.

Fazem parte da comissão permanente de organização a ADEH – Associação em Defesa dos Direitos Humanos, a UNA União Nacional LGBT, Roma Instituto da Diversidade Sexual de Florianópolis, Acontece Arte e Política LGBTI+, Mães pela Diversidade, Instituto Arco-íris, Gapa SC, Conselho Regional de Psicologia de Santa Catarina e OAB Santa Catarina.

Acompanhe a programação.

Serviço:
Parada do Orgulho LGBTI+ de Floripa
Quando: 8 de setembro, domingo
Horário: 11h às 21h
Onde: Avenida Beira Mar Continental
Quanto: gratuito

Tags:



Portal de jornalismo especializado em gênero, feminismos e direitos humanos.
Veja a coluna da Portal Catarinas