Submissões de trabalhos até 30 de abril e inscrições como ouvintes até 20 de maio/Foto: divulgação do encontro.

Inscrições gratuitas para o III Encontro de Pesquisa por/de/sobre Mulheres

Postado em 26/04/2019, 16:05

 

Nos dias 6 e 7 de junho, nas dependências do Prédio Histórico da Universidade Federal do Paraná (UFPR) em Curitiba, acontece o III Encontro de Pesquisa por/de/sobre Mulheres, reunindo estudantes, pesquisadoras, professoras e profissionais de todas as áreas do conhecimento. A participação é gratuita e pode se dar em três modalidades: envio de comunicado científico para apresentação oral, envio de artigo científico para o II Concurso de Artigos e ouvinte. O evento é organizado pelo Grupo Política por.de.para Mulheres. A inscrição para ouvinte estará aberta até 20 de maio. As submissões de trabalhos devem ser realizadas até o dia 30 de abril.

O III Encontro de Pesquisa por/de/sobre Mulheres tem como objetivo promover a divulgação de trabalhos acadêmicos e profissionais de relevância no contexto dos feminismos e estudos de gênero, com abordagem interseccional – envolvendo outras categorias de análise como classe, raça, etnia, sexualidade e gerações.

A ideia é criar espaços de construção e de troca de conhecimentos e experiências entre participantes e ouvintes; estabelecer diálogos entre comunidade acadêmica e movimentos sociais; incentivar a participação de estudantes de graduação e pós-graduação no campo dos estudos feministas e de gênero, possibilitando problematizar e recriar as produções de conhecimentos científicos.

Bárbara Mendonça Bertotti, vice-presidenta do Instituto Política por.de.para Mulheres em resposta ao Portal Catarinas explica que a invisibilidade das mulheres nas ciências e na Academia foi o motivo pelo qual o grupo vem organizando o evento.

“Apesar de representarem maioria nas universidades, muitos eventos são compostos somente ou predominantemente por palestrantes homens. O formato do terceiro encontro permanece exatamente o mesmo do primeiro. O foco é dar visibilidade a trabalhos sobre mulheres/gênero, bem como a pesquisadoras, painelistas e avaliadoras. Ou seja: um evento predominantemente composto por mulheres”.

As experiências anteriores têm indicado o aumento de interesse das mulheres. “Do primeiro para o segundo evento o número de trabalhos enviados praticamente quadruplicou. Isso mostra que a temática de gênero tem conquistado o interesse em geral e também que as mulheres têm buscado mais visibilidade”, esclarece. O encontro propõe a interação de pesquisas e mulheres de diferentes áreas de formação e diferentes localidades.

“As mulheres têm cada vez mais tomado consciência de que podem e devem ocupar diferentes espaços e posições. Isso tem se refletido no crescente interesse pelas temáticas de gênero/feministas. A ideia é que esse interesse se reflita, no futuro, no interesse das mulheres em ocuparem os parlamentos e altos postos de liderança, os quais concentram decisões fundamentais das sociedades. Isso provocará mudanças nas leis, nas decisões, na educação, no trabalho, e nas demais áreas predominantemente dominada por homens” ressalta Bertotti.

Podem participar do evento não somente mulheres, mas qualquer pessoa interessada nas seguintes áreas de pesquisa: Participação das Mulheres na Política, Gênero e Representação Política; Políticas Públicas para Mulheres e Políticas Públicas de Gênero; Mulheres, Gênero, Mídia e Comunicação; Mulheres, interseccionalidades e história; Mulheres, interseccionalidades e literatura e linguagens; Mulheres, Gênero, Corpos e Subjetividades nas questões de saúde; Mulheres, Migrações, Territorialidade, Acessibilidade e geografias plurais; Mulheres e Direitos Fundamentais: limites e avanços nas teorias e nas práticas políticas; Intersecções Raça/Etnia, Gênero, Classe e Sexualidade: suas múltiplas faces no conhecimento e nas práticas; Avanços, desafios e conflitos contemporâneos dos movimentos e das teorias feministas; Violências mal-ditas: Racismo Institucional, Feminicídios e Trans-Lesbo Homofobias; Mulheres, ciências e tecnologias.

 




Portal de jornalismo especializado em gênero, feminismos e direitos humanos.
Veja a coluna da Portal Catarinas