Informativo feminista destaca assassinato de Marielle Franco

Postado em 22/03/2018, 23:27

“Somos muitas nesta construção. Diversas, mas não dispersas”. A voz de vereadora Marielle Franco durante pronunciamento na Greve Geral do Dia Internacional da mulher abre o informativo feminista Nunca en Domingo nº83, produzido esta semana pelo coletivo uruguaio Cotidiano Mujer. O assassinato da vereadora carioca oito dias após este discurso também acontece no mesmo mês em que completam dois anos do assassinato da hondurenha Berta Cáceres.

.:. Leia também.:. Catarinas passa a reproduzir programa uruguaio de rádio “Nunca en domingo”

A intensa campanha antitabagista uruguaia promovida pelo presidente Tabaré Vasquez não se repete no caso da luta pelo fim da violência doméstica. “Largar o cigarro é mais fácil do que largar os privilégios”, observa Helena Fonseca. “Assumir os privilégios é muito difícil para os homens e para as mulheres brancas, especialmente para nós, de esquerda”, concorda Elena Suarez.  Ambas, são ativistas, produtoras e locutoras do podcast.

Literatura y feminismo: Vargas Llosa classifica feminismo como inimigo da literatura. O assunto também é pauta desta edição, que tem como trilha sonora a música “Pânico”, da banda punk brasileira Mercenárias.

Ouça:

Tags:



Portal de jornalismo especializado em gênero, feminismos e direitos humanos.
Veja a coluna da Portal Catarinas