livro aborto america latina
Imagem: Divulgação

Entre a cruz e a espada: livro aborda a (des)penalização do aborto na América Latina

Postado em 24/09/2021, 11:18

Apenas quatro dos 20 países da região possuem legislações que garantem o direito ao aborto

O Portal Catarinas conversa com a jornalista Cleidi Pereira na próxima segunda-feira (27), a partir das 19 horas, pela página do Facebook, sobre o livro “Entre a cruz e a espada: a (des)penalização do aborto na América Latina”, publicado neste mês. O evento acontece em alusão ao 28 de setembro, que marca a Luta pela Descriminalização e Legalização do Aborto na América Latina e Caribe. 

A obra busca compreender as divergências nas políticas públicas sobre direitos reprodutivos a partir de uma análise comparativa dos casos da Argentina, Brasil e Uruguai, países que compartilham semelhanças, como um passado de autoritarismo e uma série de governos de esquerda, mas que percorreram caminhos distintos. O livro, publicado em formato impresso e digital pela editora Insular, de Florianópolis, é fruto de sua dissertação de mestrado em Ciência Política e Relações Internacionais, pela Universidade Nova de Lisboa (Portugal).

lançamento livro aborto américa latina

Em uma América Latina que já nasceu católica e que vivencia o fenômeno do avanço numérico e político neopentecostal, somente quatro dos 20 países possuem legislações que garantem à mulher a autonomia sobre o seu próprio corpo, permitindo a Interrupção Voluntária da Gravidez (IVG). No Brasil, estima-se que uma mulher morre a cada dois dias devido a complicações do aborto inseguro e clandestino, um problema que também é de raça e de classe porque afeta, principalmente, jovens negras e pobres, conforme lembra a jornalista.

“(…) entre a cruz dos homens da fé e a espada dos homens das leis, uma mulher morre de aborto a cada dois dias no Brasil”, enfatiza a autora em trecho do livro.

Para o cientista político português Rui Branco, que orientou a pesquisa e assina o prefácio, “Entre a cruz e a espada” é uma obra “urgente”. “Estou certo que este livro constituirá uma referência para os estudos politológicos e históricos sobre o tema da despenalização do aborto e dos direitos reprodutivos, não apenas no Brasil, nem só na América Latina. Seja pela elevada qualidade e rigor científico, seja pelo fôlego comparativo, ou pelo contributo para a discussão teórica e científica, seja, muito em particular, pelo entusiasmo com que foi investigado, escrito e discutido.”

Sobre a autora

Natural de Maravilha (SC), Cleidi Pereira é jornalista e mestre em Ciência Política e Relações Internacionais pela Universidade Nova de Lisboa. Foi repórter dos jornais Correio do Povo e Zero Hora, em Porto Alegre (RS), tendo recebido diversos prêmios por reportagens nas áreas de política, economia e direitos humanos. Atualmente, mora em Portugal, onde atua como jornalista freelancer, e cursa o Doutorado Interdisciplinar em Ciências Humanas pelo Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), com linha de pesquisa em Estudos de Gênero.

Tags: , , , ,



Portal de jornalismo especializado em gênero, feminismos e direitos humanos.
Veja a coluna da Portal Catarinas