Portal Catarinas: um encontro do jornalismo com o feminismo e as artes

Postado em 29/07/2016, 19:47

A sede da Fundação Cultural Badesc ficou pequena para receber o público que prestigiou o lançamento do Portal Catarinas nesta quinta-feira, 28 de julho. Cerca de 300 pessoas, a maioria jornalistas, artistas, escritoras/es, militantes feministas e da cultura, circularam pelo evento durante a apresentação do primeiro portal de notícias do Brasil voltado à abordagem de gênero, feminismos e direitos humanos.

laçamento_catarinas280716-21

Foto Kélen Oliveira

Dandara Manoela abriu a programação e hipnotizou o público. No repertório, interpretações de “A carne”, de Elza Soares, e de “Maria de Luta”, composição própria da cantora.

O portal foi financiado coletivamente por 186 pessoas e organizações que contribuíram por meio da Plataforma Catarse. Além da curadoria e da produção de notícias sob a perspectiva de gênero, o site disponibiliza ao público leitor colunas fixas e conteúdo cultural, como indicação de livros, filmes e vídeos.

laçamento_catarinas280716-72

Ao longo da noite, as atrizes Thuanny Paes, Michele Mafra, Franco, Sarah Motta, do Coletivo NEGA – Negras Experimentações Grupo de Artes, abriram espaço em meio ao público para performances do seu espetáculo Preta-à-Porter, em que denunciam a cultura racista em esquetes inspiradas nas suas próprias experiências.

IMG_6560

Foto: Kélen Oliveira

A cantora Renata Swoboda fechou a noite com seu pocket show. Além do repertório selecionado e da voz potente, já conhecidos do público, Renata trouxe a parceria do cantor congolês Gloire Ilonde e lançou a música “Uma musica pra qualquer lugar”, composição da poeta Clara Baccarin.

Catarinas net-8311

Foto: Chris Mayer

O set dançante da DJ Alexandra Peixoto trouxe inspirações feministas e colocou o público pra dançar em uma pista improvisada no hall da Fundação Badesc.

13898451_1247071995332901_417158828_o

Foto: Kélen Oliveira

O universo feminino também foi representado através das artes plásticas. Exposição digital de obras da artista Pati Peccin provocou a reflexão sobre os estereótipos e necessidade de libertação das mulheres.

Pati

Foto Pedro MC

Para as idealizadoras do Portal, a noite refletiu o envolvimento e o processo engajado de construção da campanha que tornou fez do Portal uma realidade. “A impressão é de que as pessoas desejavam um espaço para o encontro e sentiram no Portal Catarinas um lugar de engajamento espontâneo, do debate politizado e de resistência que traz consigo possibilidades de transformação”, afirmou Clarissa Peixoto. “O respaldo dxs apoiadorxs no encontro de lançamento é um indicativo de que Catarinas tem um público com desejo de interagir nesse movimento que é coletivo desde a campanha que o viabilizou”, concorda Paula Guimarães.

laçamento_catarinas280716-96

Foto: Kélen Oliveira

A noite foi marcada pela intensa participação de artistas que fazem parte da rede formada em torno do Portal Catarinas, que utilizou a hashtag #SomosMuitas como slogan da campanha online. “São mulheres que trazem a luta em suas atuações e obras. Somos muitas por conteúdos que promovam um debate ético sobre a desigualdade vivida pelas mulheres na sociedade”, avalia Paula.

Confira mais imagens da festa na fanpage do Portal no Facebook

Foto de destaque: Chris Mayer.