Imagem: divulgação

Quarentenas: um podcast de divulgação científica sobre gênero e feminismos

Postado em 13/07/2020, 10:19

Como o isolamento está afetando a divisão do trabalho doméstico, a prática de cuidados e a vida profissional das mulheres? Essas são algumas das questões propostas pelo “Quarentenas: gênero, sexualidade e feminismos em tempos de pandemia”, podcast da Rede Fluminense de Núcleos de Pesquisa de Gênero, Sexualidade e Feminismos nas Ciências Sociais (Redegen). O programa é um canal de divulgação científica da rede. Os episódios estarão disponíveis no Soundcloud, Spotify e no site da própria rede.

No primeiro episódio, publicado em 9 de julho, a pesquisadora em gênero Sonia Corrêa comenta os impactos da crise do coronavírus sobre os direitos das mulheres e da população LGBTQI. Sonia, que é coordenadora do Observatório de Sexualidade e Política (SPW), conduziu uma pesquisa sobre a emergência de políticas anti-gênero em toda a América Latina. Ela tem se dedicado a acompanhar os impactos da pandemia nas democracias com as diferentes maneiras que os países vêm utilizando para combater a Covid-19. Seu trabalho aborda ainda as consequências para as políticas de gênero e sexualidade, o controle das populações; as políticas de saúde sexual e reprodutiva; pânicos nacionalistas e excludentes e qual seria o papel das forças anti-gênero e anti-direitos nesta conjuntura.

“O momento é dramático. Isso precisa ser nomeado. Por todo o mundo, onde já havia autoritarismo, a opção vem sendo a adoção de medidas ainda mais arbitrárias que agravam a condição de mulheres, negros, da população LBGTQ e de migrantes”, disse a pesquisadora.

O podcast “Quarentenas” vai contar com entrevistas e conversas com pesquisadoras/es, ativistas para tratar dos dilemas mais urgentes da nossa contemporaneidade. Plural por definição, “Quarentenas” espelha as múltiplas faces do cenário pandêmico atual, atravessado por diferenças e desigualdades interseccionadas.

Por todo o mundo, os movimentos feministas entraram no debate público sem data para sair. Embora a podosfera brasileira ainda seja majoritariamente masculina, chama a atenção o interesse pelos projetos que tratam do feminismo e das questões de gênero – dados da pesquisa da Associação Brasileira de Podcasters (Abpod) de 2019.

A Redegen é composta por: Centro Latino-Americano em Sexualidade e Direitos Humanos (CLAM), Grupo de Estudos sobre Família Contemporânea (GREFAC), Laboratório de Estudos de Gênero e Interseccionalidade (LABGEN), Núcleo de Estudos em Corpos, Gêneros e Sexualidades (NUSEX), Núcleo Interdisciplinar de Mulheres, Movimentos, Instituições e Normatividades (NIMMIN), Núcleo de Estudos em Desigualdades Contemporâneas e Relações de Gênero (NUDERG) e Núcleo de Estudos de Sexualidade e Gênero (NESEG). A rede tem a coordenação geral de Aparecida Fonseca Moraes (NESEG/PPGSA) e San Romanelli Assumpção (NIMMIN/IESP); a coordenação de comunicação de Verônica Toste (LABGEN/UFF) e a secretaria executiva de Carla de Castro Gomes (PAGU/Unicamp e NESEG/PPGSA) e de Madalena Gonçalves (NIMMIN/IESP).

Serviço Quarentenas:
Plataformas Spotify e Soundcloud
Quarentenas tem a direção e edição da jornalista Renata Rodrigues. A música de abertura é uma composição de Leandro Braga, também ao piano.




Portal de jornalismo especializado em gênero, feminismos e direitos humanos.
Veja a coluna da Portal Catarinas