Feminicídio Campo Belo do Sul
A adolescente Ana Kemilli foi encontrada morta em um matagal nessa quarta-feira (10), em Campo Belo do Sul. (Foto: Arquivo Pessoal)

Garoto de 15 anos confessa participação na morte de adolescente em Campo Belo do Sul

Postado em 11/02/2021, 19:47

O suspeito se apresentou na delegacia da cidade, nesta quinta-feira, depois de passar dois dias foragido. A Polícia agora investiga a participação de mais pessoas na morte da adolescente.

O adolescente C. C. B. de 15 anos confessou a participação no assassinato de Ana Kemilli de 14 anos no interior de Campo Belo do Sul, serra catarinense. O garoto se apresentou na delegacia da cidade na tarde desta quinta-feira (11), depois de passar dois dias sumido. A polícia agora trabalha com a tese de que o suspeito não agiu sozinho e não descarta a hipótese de feminicídio.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Thiago Gomez, o garoto se apresentou espontaneamente na delegacia e admitiu ter participação no crime. “O adolescente estava muito nervoso durante o interrogatório, ele não relatou muita coisa, mas confirmou que teve participação na situação da adolescente”, afirma o delegado.

Entretanto, a polícia não acredita que o garoto agiu sozinho. “Agora o leque é amplo, agora vamos apurar quem são os outros envolvidos”, explica Gomez. A hipótese de envolvimento de mais pessoas no assassinato ganhou força depois que uma testemunha disse ter visto duas pessoas chamando a adolescente um pouco antes de ela sumir. 

Cães farejadores ajudaram na busca da adolescente em região de mata fechada, em Campo Belo do Sul, serra catarinense. (Foto: Corpo de Bombeiros Militar)

Ao término do depoimento, o garoto foi liberado, mas segundo o delegado, ele vai pedir a internação do suspeito ainda nesta quinta-feira para que fique apreendido pelo menos até que a apuração do ato infracional seja concluída, o que deve demorar entre 10 e 30 dias. “Acreditamos que o juiz vai dar o aval para a internação ainda hoje já que o suspeito confessou ter participado do crime”, afirma Gomez. 

A causa da morte ainda não foi esclarecida. A polícia aguarda os laudos técnicos do Instituto Geral de Perícia e não descarta a hipótese de feminicídio. Se confirmado, este será o terceiro feminicídio em apenas uma semana em Santa Catarina, totalizando 5 desde o início do ano.

Para os familiares, o crime foi um choque já que a vítima não tinha inimizade com o suspeito e nem era próxima dele. Ana era estudante do 8º ano da Escola Estadual Major Otacílio Couto. De acordo o namorado de Ana, ela era uma pessoa muito especial. “Ela era tudo pra mim. Muito especial e carinhosa. Está muito difícil de aceitar isso”, desabafou.

Entenda o caso

Ana Kemilli desapareceu na tarde de segunda-feira (8) quando retornava sozinha da casa de uma amiga no Assentamento 17 de Abril, interior de Campo Belo do Sul. Enquanto familiares, policiais, bombeiros e moradores da região procuravam Ana, outra mãe registrava o desaparecimento de um filho, o jovem C. C. B. “A mãe comunicou o desaparecimento dele na terça-feira, até então não tinha conexão com o caso, só achamos estranho o desaparecimento dele logo em seguida por que eles eram conhecidos”, explica Gomez.

Área de busca (círculo vermelho) estipulada pela polícia e bombeiros para procurar a adolescente. Local onde o chinelo da vítima foi encontrado. (Foto: Corpo de Bombeiros Militar)

Na tarde de quarta-feira, veio a notícia de que o corpo de Ana tinha sido encontrado em uma região de mata fechada próximo de onde morava. A garota estava amarrada a uma árvore e coberta com folhagens. Já o adolescente C. C. B. ficou desaparecido por dois dias até que a família entrou em contato com a delegacia na manhã desta quinta-feira dizendo que ele gostaria de prestar esclarecimentos à polícia. 

O velório de Ana está marcado para acontecer nesta noite na Praça da Cacimba. O corpo será sepultado no cemitério da cidade.

Tags: , , ,