Inscrições abertas até 22 de fevereiro/Foto: Arquivo Integrar

Curso pré-vestibular gratuito em Florianópolis diminui as distâncias à universidade pública

Postado em 13/02/2020, 11:18

Pessoas de baixa renda, mulheres, principalmente mães, negras/os, pessoas transgêneras, estudantes da  Educação de Jovens e Adultos (EJA) e ex-presidiárias/os têm prioridade neste curso gratuito que vai ajudar a revisar todo o conhecimento do Ensino Médio para passar no vestibular e ter acesso à Universidade Pública. As inscrições são feitas em duas fases, on-line e pessoalmente, e estão abertas até 22 de fevereiro. Todo o processo é gratuito.

Acesse o formulário aqui.

As aulas do Integrar, Projeto de Educação Comunitária, são noturnas e realizadas em duas escolas públicas, no Instituto Estadual de Educação (IEE), no centro de Florianópolis, e no Colégio Jurema Cavalazzi, no Morro da Queimada.

Nesta edição serão oferecidas 195 vagas: 135 no IEE e 60 no Jurema Cavalazzi. Para garantir a participação no processo de seleção, é importante preencher todas as informações no questionário.

“Que a universidade se pinte de gente”, o slogan do Integrar dá o tom político do trabalho que desenvolvem. Cerca de 300 alunas/os são atendidas/os ao ano na Grande Florianópolis desde 2011. Nesse período, aproximadamente 500 já conseguiram acessar a universidade pública.

O Integrar é uma associação de professoras/es voluntários que atua na construção de experiências de educação popular com estudantes de baixa renda. É também um espaço de formação de professores/as e de aprendizado contínuo e coletivo. “O que nos move é construção de uma sociedade menos desigual e a promoção de justiça social”, afirmou a coordenadora do Integrar, Thamires de Lazzari dos Santos.

De acordo com a coordenadora, as aulas são construídas a partir de uma proposta de diálogo e formação crítica. “As aulas são tocadas por duas/dois professoras/es por sala, o que vêm ao encontro da necessidade de tirar a centralidade da autoridade da/o professora/professor”, detalha.

Nesta edição a associação busca voluntárias/os das áreas de educação linguística, biologia, química e sociologia. Interessados podem entrar em contato pelo e-mail [email protected]. Além das professoras/es voluntárias/os, a associação oferece bolsas para três monitoras/es universitárias/os como forma de auxiliar na permanência delas/es na universidade.

Saiba mais sobre o projeto no Facebook  e Instagram.




Portal de jornalismo especializado em gênero, feminismos e direitos humanos.
Veja a coluna da Portal Catarinas