Sonho/Buia Fronza, Enciclopédia da vida privada/Pati Peccin e Angélica Recém Acordada/Bona.

38 artistas visuais para conhecer em Santa Catarina

Postado em 22/12/2020, 10:49

O Catarinas publica este catálogo de artistas em parceria com o Festival Expancine – edição Mulheres Catarinenses, realizado neste mês, em Florianópolis.

*Atualizamos para 39 artistas visuais.

Fotografia, desenho, pintura, colagem, escultura, instalação e xilogravura trazem a diversidade das linguagens e expressões de artistas visuais de Santa Catarina. As 38 artistas listadas neste catálogo que apresentamos participaram do Festival Expancine – edição Mulheres Catarinenses, uma mostra inclusiva e voltada ao mapeamento e visibilidade do trabalho das mulheres nas artes visuais.

“A questão da importância da arte, do subjetivo como meio de estar, se expressar, estar sã, a cura através da arte. A questão política de se levar a arte e cor pra rua. A importância de pensar o feminino neste contexto. E o tema da sobrevivência: como as artistas estão conseguindo sobreviver neste contexto pandêmico, no meio destes ataques?”, assinalou Thais Alemany, produtora do Expancine sobre as propostas de abordagem.

Criada por Thais, que é produtora cultural e audiovisual, a Expancine é uma van multipotencial e otimizadora itinerante de produções artísticas, que dá mobilidade a ideias e sonhos, como explica. Durante três dias de dezembro, as artes foram projetadas a partir da van, que ficou estacionada no Open Shopping, em Florianópolis, como uma galeria ao ar livre. A mostra também apresentou obras de videoarte, videodança, videoclipes e curta metragens com duração de até cinco minutos.

Além de fazer um diagnóstico da cena artístico-cultural, o festival buscou entender os olhares e abordagens que permeiam a concepção das obras realizadas por mulheres. “Percebi que o fato de ser um festival feminino abriu portas para receber materiais muito íntimos, muitas temáticas, por exemplo, corpos femininos. Então, as mulheres trabalhando seus corpos, corpos nus, góticos, na casa, no contato mulher natureza. Seus corpos distorcidos, em movimento, e na pintura, fotografia, foto retrato: como eu e meu corpo estamos nos comunicando, resistindo neste momento. Principalmente sobre o feminino, seus ciclos, tempos, nudez, corpos e essa adequação dos corpos aos espaços, isso veio bastante à tona. Não sei se numa chamada geral, haveria tantos trabalhos de mulheres querendo colocar essa questão do ser feminino”, analisa a produtora.

“Outro viés foram trabalhos mais políticos sobre a pauta indígena e da população negra, manifestações sociais contra os ataques à democracia”, acrescenta.

Saiba quem são

A listagem abaixo traz informações enviadas pelas artistas ao Festival, por isso em algumas situações há apenas o nome e o perfil nas redes. Para qualquer revisão ou complemento, basta enviar e-mail ao [email protected]

1 Banana Cósmica
@ban_anacosmica

Banana é o apelido da “moça” (os passageiros dizem assim) que atende no balcão do aeroporto e que encontrou um mecanismo de expressão em seu contexto. Consiste em desenhar na tela do computador com um mouse, através de um programa de desenho que é um tanto arcaico, mas que neste caso expandiu as suas possibilidades – o Paint está em praticamente todos os computadores, é simples e também permite que o ato de desenhar seja discreto. O que acontece no subjetivo desta coreografia do comum?

Da Terapia – Banana Cósmica

2 Bbel
@belbellucci

BBel é mulher-mãe, ilustradora, professora de yoga, multiartista, explora superfícies como muros, papéis, peles, trazendo elementos do ser-feminino, mandalas e outras piras.

Jardim do Amor Próprio – Bbel

3 Bona
@bon.a.rt

Bona é de Florianópolis e é graduanda em Artes Visuais pela UDESC.

Angélica Recém Acordada/Bona

4 Buia
@buiafronza

Criativa | Sensível | Artista | Designer | Mãe

Oráculo do Isolamento 10 – Sonho Colagem Digital, 2020/ Buia

5 Cacau Mello
@mello.cacau

Tatuadora e Artista Plástica de Florianópolis.

Kiwigirl, marcador e posca sob papel/ Cacau Mello

6 Camila do Rosário
@camila.do.rosario

De Joinville e mora no Rio.

Sem título/Camila do Rosário

7 Cristina Cruz
[email protected]

Cristina Cruz utiliza a técnica de óleo sobre tela no estilo de Realismo.

Pássaro Azul, Óleo sobre tela/Cristina Cruz

8 Daniela Schmitt
@artesdanielaschmitt

É de Porto Alegre e mora em Florianópolis há 10 anos. Daniela Schmitt explora a técnica da Xilogravura.

Xilogravura/Daniela Schmitt

9 Daniella Alves
@danii.ella_

Daniella Alves, lésbica, 28 anos, é natural de Curitiba, PR, e mora em Florianópolis faz dois anos. Se colocando no mundo com certeza, força e potência, deixando fluir tudo aquilo que se permite, tudo aquilo que lhe faz ser.

Floresceram/ Daniella Alves

10 Eliza Makray
@eliza_makray_arte

Mãe, busca conciliar uma maternidade consciente com atendimentos no pós-parto, atendimentos e oficinas com a naturologia, aulas de desenho e oficinas de criatividade. Nos últimos anos  resgatou sua própria produção artística, retomando os estudos com diferentes técnicas e engatando em projetos como produtora de arte e ilustradora.

Eliza Makray, CALENDÁRIO 05, Aquarela, 2020

11 Gisa Zart
@gisellezart @desa.nuviar

Designer e ilustradora, além de usar a fotografia como hábito para exercitar o olhar. Gosta de representar a natureza de forma delicada e suave, misturando e experimentando elementos como fotografia analógica e digital, ilustração e conceitos botânicos, misturando colagens, recortes e edições, geralmente refletindo pensamentos em torno do universo feminino e poético.

Todo um oceano – AnnaZechini, Colagens Digitais, 2019/ Gisa Zart

12 Jade Sapucahy
@gritodagua

Jade Sapucahy, artista visual e multimídia, poeta e aromaterapeuta. Olhar, pesquisa e prática transdisciplinar, interessada em relacionar saberes, pessoas, aromas, espaços, colaborando na formação de redes, no acesso ao conhecimento e no desenvolvimento da expressividade e criatividade em pessoas de todas as idades.

A gente escreve pra se lembrar ou pra não esquecer, fotografia, 2020/ Jady Sapucahy

13 Jaque Leal
@jaqueleal

A sua infância livre em meio a natureza e a memória do cheiro das tintas e materiais artísticos da sua mãe inspiram suas pinturas em aquarela e acrílica. Estudou Naturologia e mais tarde completou a pós graduação em Arteterapia onde se aprofunda nos mistérios da psique, do inconsciente e o poder dos símbolos. Sua arte experimental e selvagem permeia o universo da natureza, do feminino, do corpo e do folclore.

Sem título/Jaque Leal

14 Jazz Ica Rafaela
@jazzcollage

Jazz Ica Rafaela é artista colagista desde 2013, explorando o universo das colagens analógicas.

Luar/ Jazz Ica Rafaela

15 Kellyn Batistela
@kellynbatistela

Doutoranda em Artes Visuais pela UDESC (2017), bolsista FAPESC, mestre em Teoria Literária pela UFSC (2007). Desenvolve prática artística relacionada à arte feminina, arte de arquivo, escrita de si, estudos feministas.

Roupa de baixo – violência íntima/Kellyn Batistela

16 Kikka
[email protected]

Encanto, acrílico sobre tela/ Kikka

17 Laura Luz
@lauraromandaluz

Laura é natural de Florianópolis e cursa bacharelado em Artes Visuais na UDESC. Em seus trabalhos, trata de temas como identidade, afeto, corpo, política; utilizando desenhos, pinturas, colagens, bordados, vídeos, cerâmicas, fotografia, entre outros. 

18 Letícia Ichnaz
@leticiaichnaz

Letícia Ichnaz é artista multimídia e diretora de arte. Mora em Florianópolis. 

Fotografia/Letícia Ichnaz

19 Luana Brescovitz
@luanabrescovitz 

Luana Brescovitz é publicitária, fotógrafa e viajante nas horas vagas. Fotografa viajando e viaja fotografando. No espaço, nas histórias e nas cores. Ou na falta delas. Sempre em busca de contar histórias reais e compartilhar com o mundo o que às vezes passa despercebido. 

Luana Brescovitz, Artesãs de Socaire, Fotografia Digital, 2018

20 Lucía Buchar
@luciabuchar

Lucia Buchar, 31 anos, artista visual. É argentina e mora em Canasvieiras. Faz murais, pinturas, desenhos, ilustrações e também pintura ao vivo.

Transmutação, acrílica sobre tela, 2018/ Lucía Buchar

21 Luíza Zunino
@luzmaria

Luíza Z. é artista da dança, das artes do corpo. Dançarina desde a infância (ou desde sempre) possui formação em ballet clássico (1996-2009). Em 2013 passa a pesquisar a dança contemporânea com a qual trabalha desde então. Pesquisadora do corpo tem interesse em dança-teatro, dança contemporânea e processos inter/transdisciplinares de criação cênica e performance. Fez aulas e oficinas em Rio do Sul, Florianópolis, Buenos Aires e Porto Alegre. Atualmente, além das pesquisas, criações e cursos nas artes faz mestrado em Psicologia Social e Institucional pesquisando transversalidades entre corpo(s), danças, subjetividades, juventudes, arte-educação e políticas públicas. Nas criações se interessa pela experimentação dos movimentos dos corpos no espaço e das diversas formas de expressão e escrita dos corpos.

Possível – Luíza Zunino

22 Márcia Lepage
@espacelepage

Márcia Lepage realiza exposições, arte em vidro, fotografia, artes visuais cursos, palestras e eventos culturais.

Resiliência 02, Fusing em vidro/ Márcia Lepage

23 Maria Luiza Amorim
@marialamorim

Maria Luiza Amorim é fotógrafa e designer. Seu trabalho autoral tem a temática de gênero, busca tentar compreender e desconstruir o abismo entre a maneira como nos vemos e como queremos ser vistas. Estuda o processo histórico e cultural por trás da construção dessas percepções, as quais se transformam, mas não fogem da materialidade da posição social de ser mulher. 

Galinhada, fotografia/Maria Luiza Amorim

24 Mariana Rotili
@marianarotili

Mariana Rotili é atriz, diretora e artista visual. Mestra em Artes da Cena pela Unicamp, seu trabalho entrelaça criações cênicas, vídeo e fotografia. Seu interesse tem orbitado os campos do butoh, das metamorfoses e das imagens enquanto experiência. É aprendiz de permacultura.

Metamorfoses1, Fotografia, 2020/ Mariana Rotili

25 Mariana Sais
@mariana.sais

Mariana Sais é fotógrafa formada em Letras, gaúcha por nascimento e criada pelo mundo, faz suas imagens de forma itinerante, entre viagens, festivais e projetos que está envolvida.

Ruína 06, Exposição, 2019/ Mariana Sais

26 Mayara Heidrich
@mayaraheidrich

Mayara Ribeiro Heidrich, 25 anos. Autodidata, começou a desenhar desde cedo, influenciada pelo pai que também é artista. As obras são em sua maioria surrealistas, os sonhos são uma das fontes de inspiração, assim como literatura e música. Trabalha com desenho, pintura e escultura.

Sonho Febril, Aquarela sobre papel A4, 2018/ Mayara Heidrich

27 Maybflor
@maybarbato

Mayara Barbato Flor, formada em Design de Moda pela UNISUL e Pós Graduada em Criação para design e moda pela Orbitato e Ilustração pela UNIVALI. Se dedica a desenho e ilustração. Em 2015 fundou o Imagine Friends, projeto de ilustração voltado à criação de seres imaginários onde ilustra e cria pequenos contos para cada personagem.

Mayara Barbato, Muerte, Ilustração Digital, 2019

28 Natalia Poli

Profissional e artista audiovisual, pesquisa filme ensaio e atua em diversas áreas da realização audiovisual – é filmmaker, fotógrafa, diretora de arte, assistente de direção, figurinista e produtora. Idealizou e realizou a mostra.doc, o cineclube Cine Esfera e a Revista Lado C de Cinema e Audiovisual. 

Sem Título, Fotografia, 2020/ Natália Poli

29 Nayana Baggio
@poesia.entre.linhas

Nayana Baggio tem 30 anos, é Arquiteta e Urbanista formada pela PUC/PR. Sua criação é livre. Transita por poesias, bordados, ilustrações e pintura. Utiliza a arte como caminho para as reflexões da alma. 

Projeto Mulheres – Luz e Sombra, Bordado livre em tecido 100% algodão/ Nayana Baggio

30 Pati Peccin
@patipeccin

Atualmente reside em Florianópolis onde tem conjugada sua produção artística com arte educação, ilustrações e design gráfico. Desenvolve estéticas oníricas da colagem, representadas através de recortes, desenhos, xilogravuras, bordados, vídeo artes, animação, toyart, livros de artistas.

Enciclopédia da Vida Privada – Colagem e desenho em diário gráfico, 2020/Pati Peccin

31 Paula Chiodo
@paula.chiodo

No diploma diz que é publicitária, no peito branda que é narradora de causos – e caos, às vezes. Gosta dos clichês, e por isso vive dizendo que tem o amor na ponta dos dedos – seja em palavras, seja em ilustrações.    

Papaya, ilustrações manuais com caneta nanquim, grafite e grafite colorido, 2020/ Paula Chiodo

32 Raissa Arruda
@raissa.ar.ruda

Raíssa nasceu em São Paulo, mas foi criada em Florianópolis. Filha de pai manezinho e mãe do interior de sp, seguiu carreira na capital paulista, onde reside atualmente, mas permanece em contato direto com a ilha.

Sem Título, tinta óleo, giz pastel oleoso, giz pastel seco, bastão oleoso, carvão sobre lona, 2019/Raíssa Arruda

33 Salinê Saunders
@salisaunders

Salinê, mais um daqueles seres sensíveis que a gente chama de artista e expressa essa condição em tudo que faz e é. A fotografia, o filme, o desenho, a pintura, a escrita, a voz, o corpo… permitem partilhar daquilo que a atravessa, enquanto viva.

Fotografia Geto Heaven 2, 2020/ Salinê Saunders

34 Salomé
@eroticasalome

Louise Salomé nasceu em 1984. Escritora, artista visual e performer. Bacharel em filosofia e doutora em literatura pela Universidade Federal de Santa Catarina. Acaba de lançar seu primeiro livro “Travessia de Salomé, escrever o erotismo”.

Caligrafia/ Salomé

35 Samantha Alflen
@soumjardim

Se debruça especialmente sobre os sonhos e sua relação com a fotografia – em especial através da colagem. Com formação nas áreas de psicologia social, clínica e educacional, parte da psicanálise para explorar relações entre subjetividade, arte e sociedade.

Esgotamento – Série de Fotografias, 2017/ Samantha Alflen

36 Sil Lucas
@sil.carolinart

Silvia é estudante de bacharelado em Artes Visuais na Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Nascida no Rio de Janeiro, atualmente reside em Florianópolis desde que iniciou a graduação. Quanto artista desenvolve trabalhos em vivência, autorretratos e relações emocionais. Atuando em áreas de pintura, gravura, multimeios, fotografia e desenhos.

O CALOR DO EU, Giz pastel oleoso sobre papel, 29,7 x 42 cm, 2020/ Sil Lucas

37 Sônia Loren
@sonia.loren

É artista visual, especialista em cinema, presidente fundadora da Adentro – Assoc. dos artistas visuais da região oeste de SC desde 2010. Participou de mais de 40 exposições coletivas e individuais, a nível estadual, nacional e internacional.

Série Diga (me) onde tua liberdade repousa – Seres da névoa – Innsbruck – Áustria, Fotografia, 2017/ Sonia Loren

38 Virgínia Alves
@virginiaalves110

Xilogravura, pintura, desenho, poesia, feiras, blogconversaseestórias.

Aquarela em Papel, 2020/Virgínia Alves

39 Vivane Rocha
@v1v1rocha

Cuiabana, pantaneira, graduada em Letras, envolta pela Literatura, salva pela poesia com o olhar voltado aos fazeres da cultura popular, aos movimentos de rua e às artes.

Luta, Fotografia Digital, 2020/ Viviane Rocha

Atualizamos para 39 artistas visuais, em 24 de dezembro, às 9h25.




Jornalista, cofundadora e diretora executiva do Portal Catarinas.
Veja a coluna da Paula Guimarães