Gênero, raça e classe: Revista Valente destaca a diversidade das lutas

Gênero_raça_e_classe_revista_Valente_destaca_a_diversidade_das_lutas
Ilustração: Paula Schlindwein | Reprodução Revista Valente.
Postado em 09/02/2022, 18:00

A revista é uma produção do Coletivo Valente, ligado ao Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Poder Judiciário do Estado de Santa Catarina (Sinjusc).

Nesta quinta-feira (10), às 19h30, o Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Poder Judiciário do Estado de Santa Catarina (Sinjusc) lança a 6ª edição da Revista Valente. O lançamento será online, pela plataforma Google Meet. Não é necessário fazer inscrição e a sala pode ser acessada clicando aqui

O evento de lançamento terá como convidada especial, a entrevistada da nova edição, a servidora pública da prefeitura de Araquari, fonoaudióloga, membra dos Coletivos Frente Negra e Nova Frente Negra de Santa Catarina, Alaíde Honorato da Silva. O lançamento será coordenado pelas integrantes do Coletivo Valente, Josiane Censi e Cristiane Müller. Também participam autoras dos artigos e o Conselho Editorial.

_Gênero_raça_e_classe_revista_Valente_destaca_a_diversidade_das_lutas_lançamento
Imagem: Reprodução.

A edição já está disponível em formato PDF e os textos serão publicados no Portal Catarinas. A nova edição debate diferentes tipos de desafios enfrentados pelas mulheres no passado e na contemporaneidade, marcada pelos retrocessos políticos. “Nesse contexto em que os desafios são reais e perigosos, as mulheres – organizadas em coletivos e sindicatos e na política partidária – dão exemplo de coragem e resistência”, destaca o editorial.

Destaque da edição é a entrevista em profundidade com a servidora pública Alaíde Honorato da Silva, atuante em coletivos antirracistas, que afirma: “a negação da branquitude prova a existência do racismo”.

A revista traz ainda um artigo especial sobre a proteção da comunidade LGBTIQA+ no judiciário e a quebra de paradigmas cisheteronormativos. Outros textos da edição debatem afetos e povos indígenas no contexto urbano, Inteligência Artificial e mercado de trabalho. A Revista também trata sobre o desafio da atuação sindical de unificar as lutas, os impactos da pandemia no trabalho não presencial, a advocacia feminina durante a pandemia, e reflexões sobre as vidas das catarinenses Antonieta de Barros e Anita Garibaldi.

“Se observarmos, o judiciário é uma categoria ainda restritiva e conservadora, então nos vemos, tanto o sindicato, como a Revista, em uma função de mostrar e divulgar referências diversas”, explica Cristiane Müller, que compõe o conselho editorial da sexta edição da Revista Valente, ao lado de Liliane de Fátima Silva dos Santos, Giselle Marques e Jaqueline A. Maccoppi.

Müller ressalta que um dos objetivos da Revista Valente é incentivar as mulheres da categoria a estudarem, escreverem e publicarem sobre questões de gênero.

“A Revista é uma ferramenta importante para pensarmos gênero dentro da categoria das trabalhadoras do judiciário catarinense”, pontua. 

As imagens gráficas desta edição foram desenvolvidas artesanalmente por meio da técnica do bordado, e posteriormente digitalizadas. Conforme a entrevistada, cada edição teve sua produção orientada por uma manifestação artística. “Achamos que seria interessante trazer essa questão de ressignificar uma técnica que é tão antiga e vinculada a questão da mulher que fica confinada no espaço privado”, coloca. 

Ilustração: Paula Schlindwein | reprodução contracapa da Revista Valente.

Além das entrevistas e artigos exclusivos, a nova edição da Revista Valente aprimorou a acessibilidade e inclusão digital, formatando todos os textos para áudios textos, a partir do QR Code disponível nos artigos. Para ter acesso aos áudios, é necessário mirar a câmera do celular para o código que aparece nas páginas.

Coletivo Valente

O Coletivo Valente foi criado em 2018, a partir da vontade de um grupo de trabalhadoras do judiciário catarinense de Santa Catarina de unirem esforços, não apenas em torno do debate das especificidades do setor, mas também da luta por vida digna e livre para todas as mulheres, a partir de uma perspectiva emancipacionista, antirracista e classista.

Idealizado dentro do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Poder Judiciário do Estado de Santa Catarina (Sinjusc), o Coletivo tem autonomia para posicionar suas pautas, complexificando debates sobre as intersecções entre as opressões sociais de classe, raça e gênero.

Serviço

Título: Sexta edição da Revista Valente

Lançamento: Quinta-feira (10), às 19h30min.

Local: virtual, pela plataforma Google Meet.Acesso à edição: PDF e Portal Catarinas (futuramente).

Tags: ,



Jornalista formada pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG).
Veja tudo de Daniela Valenga