Imagem: fusão cartaz do ato e imagem do clipe “Etérea” de Criolo.

Pílulas do discernimento: O que é isso, Criciúma?

Postado em 27/08/2021, 15:53

Em Pílulas de Discernimento, Joanna Burigo, mestra em Gênero Mídia e Cultura (LSE), conselheira editorial do Portal Catarinas e coordenadora Emancipa Mulher, traz pequenas notas informativas e analíticas sobre temas do cotidiano social e político que estão em debate nos fóruns das redes sociais.

Lula lá

Se resta em alguém alguma dúvida sobre a força do domínio ideológico patriarcal cis hetero e falogocêntrico sob a que vivemos, sugiro pensar no que a imagem do Lula na fotografia oficial do Stuckert com a Janja e a lua causou.

As eleições de 2020 foram as mais diversas de todos os tempos. Não pode passar despercebido o retrocesso que é o tom das eleições 2022 ser um embate de virilidade.

Esse embate — que está posto, basta ter olhos de ver — é antigo e repetitivo demais para ser ofuscado por ser desconfortável. Esta rota já tomamos no passado. 

Tem saída? Talvez, por outras direções. Patriarcado é eyeroll eterno de uma mente com lembranças. 

Discernimento, gente.

Influenza

É engraçada e triste a força da cultura do influencer, sobretudo porque a categoria é composta, em maioria, por gente jovem dando dicas pessoais, baseadas na própria experiência, sobre o que poderíamos ou deveríamos estar fazendo, e como.

A coisa toda resulta em sucesso financeiro pro influencer, claro, e conteúdo de entretenimento para o público. Mas não deixa de ser autoajuda juvenil online.

E isso é verdade seja qual for o assunto, até porque mesmo que o influencer venha de área especialista (o que é raro, mas confere ao influencer ao menos a qualidade de ter estudado o que se propõe a ensinar), é nítido que o reconhecimento público chega não pelo especialismo, mas pela habilidade do influencer em distribuir platitudes como se fossem conhecimento, regurgitando teoria em fundamentações mais performáticas do que reflexivas.

Influencer caga regra, com verniz de positividade, para a audiência achar que está seguindo alguma espécie de caminho garantido.

Camille Paglia

Alguns intelectuais têm uma capacidade extraordinária para discorrer sobre os signos de um jogo sem entender nada do jogo propriamente dito.

A Camille Paglia, por exemplo, manja como poucas de feminilidade como discurso de gênero, mas não entende patavina de gênero, e mal compreende o feminismo que tanto critica.

Ela não é uma iconoclasta feminista, mas sim alguém que tenta empreender iconoclastia no feminismo — o que, na lógica da teoria da ferradura, a deixa bem próxima do patriarcado.

Falando nisso

…e nas palavras do Jhonatan Zati (que me parafraseou com mais competência do que eu mesma conseguiria): “O esquerdomacho hoje performa feminilidade. Haja discernimento.”

Problemas de gênero

A jogada da RuPaul em contratar Xuxa para apresentar a versão brasileira de Drag Race, seu reality show de competição de drag queens, é arco-íris de energia pra deixar o mundo cheio de alegria: se tá feio ou dividido, vai ficar tão colorido, o que vale nessa vida é o marketing complexo de quem construiu seu reinado fazendo drag de mulher loira abençoando uma mulher loira fazendo drag de si. 

O que é isso, Criciúma?

Alguns acontecimentos ocorridos entre os dias 25 de agosto deste ano de 2021, no município de Criciúma, no estado de Santa Catarina, Brasil, em ordem temporal: foi aprovada uma lei que proíbe linguagem neutra de gênero no município. O texto da lei é suspeitamente semelhante aquele usado no decreto que proíbe linguagem neutra no estado de Santa Catarina, averbado por um secretário tão criciumense quanto eu, e é bastante evidente que as justificativas usadas em ambas fazem pouco sentido. O prefeito demitiu um professor da rede municipal por meio de um vídeo homofóbico nas redes sociais, isso porque o trabalhador exibiu para estudantes o videoclipe Etérea, do cantor Criolo, que aborda a temática LGBT. Uma das escolas técnicas mais tradicionais e respeitadas da cidade lançou nota na qual se posiciona contra os próprios alunos, que em vídeo capturado dentro da instituição há três meses, aparecem fazendo a saudação nazista. 

Ainda bem que no sábado, 28 agosto, deste mesmo ano de 2021 tem a Parada LGBTQIA+ no Parque da Prefeitura, às 14h. Quem vai leva um quilo de algum alimento não-perecível, muito amor e alegria e um desejo forte pela inclusão e defesa do Estado democrático de direito.

Homofobia no Brasil é crime, prefeito!

Fogo no patriarcado!

Tenho acordo com a nota conjunta* assinada por diversas entidades e associações de Criciúma em relação homofobia do prefeito Clésio Salvaro. 

Adiciono também perceber que homens políticos na cidade, sem treinamento, tampouco tendo consultado profissionais especialistas nas áreas de educação, gênero, sexualidade ou inclusão — áreas que dispõem de amplos campos de pesquisa e profissionais qualificados e acessíveis —  andam por aí, legislando e executando decretos nestas áreas, a partir de perversões de entendimentos rigorosos existentes sobre todos. 

Esta escolha por ignorar conhecimento científico explicita seu desejo por domínio ideológico, em tentativas bem-sucedidas, pois institucionalizadas, de impor uma só visão de como se deve existir no mundo: aquela que corresponde a uma visão cristã e cisheteronormativa de mundo.

Estes homens visam avançar com conservadorismo moralista e hipócrita sabor patriarcado, e isso eles conseguem, pela via do apoio de todos que se escondem sob essa visão… ainda que quando acham que ninguém está vendo ajam de outras maneiras. 

Só que a gente está vendo. 

Aqui é Orgulho Carvoeiro LGBTI+ com jouissance, coragem e rigor metodológico, na defesa real pela inclusão e pelo Estado democrático de direito. 

Os perversos são eles. 

Discernimento, gente e fogo no patriarcado. 🔥

*NOTA CONJUNTA

Um professor de artes da cidade de Criciúma exibiu para sua turma do 9º ano o videoclipe Etérea, produzido pelo cantor Criolo, que é uma importante referência no meio musical e nos estudos sobre a arte urbana dentro das escolas. Este clipe convida as pessoas ao diálogo sobre questões relacionadas à sexualidade e corporeidade, a olharem aos corpos de cada ser, dentro da sua singularidade e que lindamente formam a sociedade que temos. Por conta disto, este professor recebeu uma enxurrada de críticas lgbtfóbicas e retrógradas, tendo como destaque a fala do Prefeito Clésio Salvaro que em um vídeo publicado em suas redes sociais expressou da seguinte forma: “Essa viadagem na sala de aula nós não concordamos”.

É valido refletirmos por que existe tanto medo em olhar para a realidade da diversidade?

Uma pessoa ser livre, fora dos padrões que historicamente foram construídos, machuca tanto assim aos “conservadores”?

Senhor prefeito, ser LGBT não é uma aberração, nem algo ruim.

Aberração é dizer que a mais importante universidade de Santa Catarina deve ser fechada caso não volte com aulas presenciais, é você ser favorável a volta as aulas sem que os professores nem os alunos estejam vacinados, é mandar embora da casa de passagem os moradores que por conta do racismo estrutural e preconceitos diversos que não possuem emprego fixo.

É vergonhoso um prefeito não acolher as pessoas que mais precisam de respeito, representatividade e auxílio, mas sim dar voz aos preconceituosos e retrógrados, a elite, na qual é uma política que mata milhares de LGBTs por ano no Brasil.

LGBT NÃO É DOENÇA!

DOENTE É O CAPITALISMO!

FORA SALVARO LGBTFOBICO!

Assinam:

FRENTE FORA BOLSONARO CRICIÚMA

Rebeldia Criciúma

UJC Criciúma (União da Juventude Comunista)

CFCAM (Coletivo Feminista Classista Ana Montenegro)

PSTU Criciúma

PCB Criciúma

Movimento Feminista da Diversidade

Projeto Adinkras/ Forquilhinha

UBM – União Brasileira de Mulheres

Programa Protagonistas Sem Fronteiras

Programa Café Com Arte e Literatura

ACR _ Anarquistas Contra o Racismo

MML _ Movimento Mulheres em Luta Criciúma

CAS_ Coletivo de Artistas Socialistas

SISERP – Sindicato dos Servidores Municipais de Criciúma

Coletivos 8M/SC, Criciúma e Forquilinha

Grupo Lute como uma Mãe

Jornal Livre SC

UJS Criciúma (UnCatarinense

Coletivo Sou – Içara

Secretaria da Diversidade Única

Alterna Entretenimento

E Agora? Grupo de Teatro

Mandato do Vereadora Giovana Mondardo (PC do 😎

União Nacional LGBT – UNALGBT

PCdoB

Movimento Mulheres do Litoral – MULIT

PT – Partido dos Trabalhadores

EVANGELICXS – Evangélicos pela diversidade

Grupo Cirandela

Artemísia – Partería Contemporânea

MUNMVI ONG de Mulheres Negras Professora Maura Martins Vicência

Movimento Mulher de Criciúma

AMT- Ação da Mulher Trabalhista

Rede Nacional feminista de Saúdeião da Juventude Socialista)

ADOSC – Associação de Doulas de Santa Catarina

Grupo de Mães pela diversidade de Santa Catarina

Cirquinho do Revirado

Movimento Sindical Sul

Tags: