Idealizadora do HQ, Anielle Franco é educadora, professora e diretora do Instituto Marielle Franco Foto: Divulgação/Bléia Campos.

HQ “Marielle Franco raízes” é lançado em homenagem ao aniversário da vereadora

Postado em 27/07/2021, 11:45

História em Quadrinhos é idealização de sua irmã, Anielle Franco, e marca a programação do Julho das Pretas. Marielle Franco, assassinada em 2018, completaria hoje 42 anos.

Hoje, 27 de Julho, Marielle Franco completaria 42 anos. Não fosse seu assassinato, em 14 de março de 2018, a vereadora do Rio de Janeiro, mulher preta, favelada, feminista, bissexual e grande lutadora das vidas e dos direitos das mulheres e da população negra estaria conosco, celebrando mais um Julho das Pretas – marcado pelo Dia Internacional da Mulher Negra Latino-americana e Caribenha (25).

Mas se a violência interrompeu sua trajetória, sua luta continua a inspirar mulheres e meninas do Brasil e do mundo. Em homenagem a seu legado, sua irmã, a escritora e professora Anielle Franco, diretora do Instituto Marielle Franco, lança a HQ “Marielle Franco raízes”, que está disponível a partir de hoje no site institutomariellefranco.org.

O gibi conta a história da vereadora desde a infância na Maré até a sua entrada na universidade. O projeto foi idealizado por Anielle juntamente com a equipe do projeto social, que tem seus pais, Marinete e Antônio, e sua sobrinha, Luyara, como integrantes.

Marielle-Franco-HQ
HQ pode ser baixado gratuitamente no site do Instituto Marielle Franco/Foto: reprodução.

De acordo com Anielle, o projeto começou há dois anos, e tem como objetivo principalmente falar com as meninas de periferia. Por ser professora, a preocupação era que a história de Marielle fosse conhecida por adolescentes, estudantes do ensino médio, que estão na escola se preparando pra entrar na faculdade. “Queria que a história da Mari fosse conhecida por essa geração”, conta. Além da versão online, em PDF, a HQ terá uma versão impressa para ser distribuída em escolas da favela Maré, zona norte da capital fluminense.

A história contada na HQ começa com o casamento dos pais de Marielle e Anielle, passando pela infância de Marielle Franco na Maré, sua união com o pai de Luyara, aos 18 anos, já grávida, até a chegada da vereadora na universidade. “Este projeto narra o início da história de Marielle e suas lutas enquanto uma menina jovem negra, favelada e mãe. A realidade da Mari é a de muitas meninas”, diz Anielle. Por isso, o objetivo da história em quadrinhos é incentivar meninas e mulheres a acreditarem em si e no seu potencial.

A HQ será lançada em uma live, às 15h, pelo Instituto Marielle Franco.

Marielle-Franco-HQ
Vereadora é inspiração de luta contra o racismo, a LGBTQIA+fobia e os direitos das mulheres e da população negra/Foto: Reprodução.

Falta de respostas sobre o assassinato de Marielle e Anderson

No começo de julho (6), a investigação sobre o assassinato de Marielle Franco e seu motorista, Anderson Gomes, trocou de mãos pela quarta vez. Um novo delegado, Henrique Damasceno, será o novo responsável.  Mais de três anos após eles serem mortos a tiros em uma emboscada no Rio de Janeiro, o caso segue sem respostas sobre quem mandou matar a parlamentar ou a motivação da crime.

De acordo com a Anielle, essas mudanças são feitas sem qualquer contato com a família dela. E-mails e ofícios encaminhados para o governador do Rio de Janeiro, Claudio Castro, não são respondidos.

O assassinato de Marielle Franco e Anderson Gomes e a demora no avanço das investigações são reflexos da fragilidade democrática que vivemos desde 2016 e que culminou na eleição do atual presidente. Por isso, Marielle Franco continua sendo lembrada nas manifestações #ForaBolsonaro Brasil afora.

Marielle, presente!

Tags: , , , , ,