Maria Aparecida Rita Moreira, mulher negra comprometida com a luta antirracista, é professora aposentada do estado de Santa Catarina, pós-doutora em educação pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Nesta mesma universidade concluiu doutorado em Literatura Brasileira e mestrado em inglês. Atualmente é presidenta da Associação de Educadoras(es) Negras(os) de Santa Catarina. Participa como membro da ABPN e do grupo de pesquisa Literalise (UFSC). Assessora o grupo Toque de Melanina Sul. Roteirizou dois documentários "toque de Melanina - legado de Resistência" e "Paulina Chiziane: do mar que nos separa a ponte que nos une". Pesquisa literatura negra-brasileira e realiza formações em Educação para as Relações Étnico-Raciais.