Uma das principais autoras pioneiras do feminismo marxista, ao lado de Rosa Luxemburgo e Clara Zétkin, Alexandra Kollontai aprofunda, nesta obra, as considerações efetuadas por Engels em “A origem da família, da propriedade privada e do Estado”. O texto marca a insurgência feminina contra a opressão e as ideologias de dominação no século 20. No livro, a revolucionária relata o efeito transformador da sua participação na greve têxtil russa: “Foi uma visita à fábrica têxtil de Krengolm, que dava trabalho a 12.000 pessoas de ambos os sexos, que decidiu o meu destino. Eu não podia levar uma vida feliz e pacífica quando a população se encontrava terrivelmente escravizada”, escreve. Baixe aqui

Últimas