Ação coletiva de formação da Associação Brasileira das Mulheres da Imagem acontece simultaneamente em 13 cidades/Foto: Isis Medeiros

Mostra nacional de imagens enfoca o amor como ferramenta de luta

Postado em 12/01/2017, 8:02

Ainda em formação, a Associação Brasileira das Mulheres da Imagem promove a sua primeira ação coletiva de forma simultânea em 14 cidades brasileiras, na próxima sexta-feira (13). A atividade que tem como ponto alto a exibição de imagens estáticas e em movimento – selecionadas neste mês na convocatória nacional “Amor” – acontece em Aracaju, Belo Horizonte, Curitiba, Cutia, Florianópolis, Londrina, Macapá, Maceió, Paraty, Porto Velho, Rio de Janeiro, São Luís do Maranhão, São Paulo e Rio Branco. Em Florianópolis, o Espaço Cultural Armazém – Coletivo Elza recebe o evento às 19h30.

O evento “Projeção de Imagens da Convocatória Nacional Amor” criado para mapear e articular profissionais envolvidas com a imagem no país, sejam elas fotógrafas, cartunistas, ilustradoras, cinegrafistas (e mais), evoca o amor em protesto ao ódio dirigido às mulheres e ao feminino, que tem como resultado o feminicídio, o estupro, as violências obstétrica, doméstica e tantas outras.

“Este é um chamado para pensar no amor como princípio de todas as ações coletivas. É um convite para editar o amor como posicionamento político, como ferramenta de luta pela igualdade, liberdade e respeito”, escreveram as curadoras Ivana Debértolis, Marlene Bergamo, Marian Starosta, Mônica Maia e Yara Schreiber Dines, no texto da convocatória.

Na programação estão a apresentação da Associação Brasileira das Mulheres da Imagem, roda de conversa, projeção das imagens com o tema Amor e fotografia oficial do encontro. Integra-se à programação também a exposição “Vista sua existência” de Sandra Alves, que teve início em dezembro e segue até 13 de janeiro.

Ação coletiva de formação da Associação Brasileira das Mulheres da Imagem acontece simultaneamente em 13 cidades/Foto: Sandra Alves

Sandra Alves que segue com a exposição “Vista sua existência” é uma das mobilizadoras do evento em Florianópolis/Foto: Sandra Alves

A fotógrafa e ativista que terá fotos exibidas na exposição está a frente da organização do evento em Florianópolis. A maior parte das imagens escolhidas por Sandra traz manifestantes em atos políticos.

“O evento tem a ver com a ocupação dos espaços pelas mulheres e traz o amor, tema tão importante, especialmente nesses dias políticos conturbados. É uma oportunidade de criar elos e fortalecer redes. Estamos numa fase de ascensão do conservadorismo, ou nos unimos ou morreremos na praia”, afirma Sandra.

Rede de coletividade e solidariedade
Os encontros para a articulação da associação iniciaram há cerca de três meses. Não há números sobre as mulheres produtoras de imagens, que muitas vezes são invisíveis até para elas mesmas. Isis Medeiros, fotógrafa de Belo Horizonte – onde tudo começou – afirma que as mulheres ainda são minoria na produção da fotografia nacional, nos festivais, editais e convocatórias. “Esse é um momento de diálogo inicial para analisar se temos pautas conjuntas a ponto de formamos uma associação que represente a todas de maneira igual. Sabemos que temos problemas em comum e estamos envolvendo todas as profissionais”, explica.

Segundo ela, as mulheres ainda estão à margem e não têm o mesmo acesso aos trabalhos que os homens.

“Não existe uma rede de colaboração entre mulheres profissionais, nem canais alternativos onde possamos conhecer o trabalho umas das outras. A associação é uma forma de nos aproximarmos e fortalecermos a solidariedade e a coletividade”.

Nos relatos durante as reuniões para a criação da associação, Isabella Lanave, fotógrafa curitibana, percebeu que o assédio e a violência verbal são comuns no audiovisual. “Os problemas são os mesmos, mudando apenas os atores e seu contexto. Há necessidade de uma associação para mulheres da imagem que busque apontar os problemas, sugerir soluções e propor ações para que o comportamento machista no ambiente de trabalho acabe”, afirma.

Serviço:
O que: Projeção de Imagens da Convocatória Nacional Amor
Quando: 13, sexta-feira, às 19h30
Onde: Espaço Cultural Armazém – Coletivo Elza
Quanto: Gratuito


Tags: , ,