Postado em 16/08/2016, 22:51

Quase 200 pessoas apoiaram a realização do Portal Catarinas na campanha de financiamento coletivo. Passamos de projeto para Portal de Notícias e isso é um grande passo que demonstra uma demanda social pelo surgimento de novas formas de comunicação.

Essa rede de apoiadores que nos permitiu chegar até aqui continua a ser fundamental para que o veículo possa se manter ativo no desenvolvimento de pautas, produção e distribuição do conteúdo. Temos uma plataforma que nos possibilita atuar com conteúdo eletrônico nos mais diversos formatos, em áudio com podcasts e webrádio ou em vídeo, com pequenos registros, programas de WEBTV e transmissões ao vivo. Toda essa potencialidade, no entanto, precisa de financiamento para ser desenvolvida.

Os espaços digitais dão oportunidade a novas formas de exercer o jornalismo, construindo zonas de tensão entre o fazer tradicional – vinculado aos modelos mercadológicos – e a perspectiva do exercício do jornalismo em sua essência. Esse movimento atualmente se debruça em encontrar novos modelos de financiamento, em que a publicidade já não é tão determinante. O público passa de comprador de notícias e anúncios a protagonista no financiamento do jornalismo, contribuindo de forma decisiva para a democratização da mídia e para a geração de conteúdo livre.

Fazemos parte de um conjunto de iniciativas independentes em comunicação no Brasil, país onde os meios tradicionais são controlados por cerca de dez famílias. Estamos sediadas em Santa Catarina, estado com escasso incentivo à diversidade cultural e que tem a mídia impressa e eletrônica sob o controle de, basicamente, dois grandes grupos. Construir uma mídia independente é confrontar a hegemonia comunicacional que se caracteriza pela concentração de veículos nas mãos dos mesmos grupos, o que impede a diversidade informativa e cultural e se constitui como uma barreira para o exercício da democracia.

Não somos um clube porque não entendemos o jornalismo como produto ou exclusividade de quem possa pagar. Nosso conteúdo é aberto, pode ser replicado e compartilhado por outros veículos e pessoas – assim como é a prática de outras mídias independentes. Somos uma comunidade que entende o jornalismo como ferramenta indispensável para uma democracia plena.

A partir deste conceito, optamos por criar a Comunidade Catarinas para que os apoiadorxs que apostem no projeto sejam, além de leitorxs, críticxs permanentes e fomentadorxs do nosso crescimento como mídia independente.

A Comunidade Catarinas financia o jornalismo independente e oportuniza que a rede se amplie e seu conteúdo possa ser produzido e distribuído nacional e internacionalmente. Ela também tornará possível a realização semestral de um evento para que possamos continuar a promover o debate, a geração de renda e o acesso das pessoas à cultura e aos espaços públicos.

Nós da equipe Catarinas formamos essa comunidade com o comprometimento de abordar e investigar, de forma profissional e responsável, temas historicamente sonegados pelos veículos tradicionais. Como está expresso no código de ética, é premissa básica do jornalismo se atentar para a defesa da pluralidade das vozes e dos direitos das minorias nos espaços de poder e decisão.

Ao decidir por desenvolver e manter uma mídia especializada em gênero de forma independente, nos colocamos como ativistas do jornalismo em sua essência, entendendo o seu potencial para além do simples exercício de reportar.

Integre-se à comunidade e seja protagonista da construção de uma mídia livre em Santa Catarina!

 

Assinatura mensal R$ 10:

Assinatura mensal R$ 20:

Assinatura mensal R$ 30:

Assinatura mensal R$ 50:

Assinatura mensal de R$ 100:
Doação: